Balanço hídrico sequencial (BHS) de Itu entre 2019 e maio de 2021

Um exercício simples de levantamento de dados hídricos municipais.

Balanço hídrico sequencial em Itu, São Paulo

O cálculo é feito para uma cobertura vegetal de referência (gramínea) e para o tipo de solo indicado por uma base de informações do IBGE para a localidade geográfica escolhida pelo usuário, ou um outro tipo de solo selecionado.

Link da ferramenta do SISDAGRO: http://sisdagro.inmet.gov.br/sisdagro/app/monitoramento/bhs

Observação: Os dados são valores previstos pelo modelo numérico de previsão do tempo do INMET.

 

Dados utilizados e resultados obtidos

RESUMO: 01/01/2019 a 07/05/2021

ESTAÇÃO: ITU (C) – SP

SOLO: 3 – Médio (CAD 75)

TOTAL DE DIAS SEM CHUVA: 358

CHUVA DO PERÍODO: 2902.8 mm

TEMPERATURA MÉDIA: 20.96ºC

MAIOR TEMPERATURA MÁXIMA: 38.53ºC

MENOR TEMPERATURA MÍNIMA: 5.22ºC

ARM – Armazenamento (%)

ETR – Evapotranspiração Real (mm)

DEF- Deficit Hídrico (mm)

EXC – Excedente

ETo – Evapotranspiração de Referência (mm)

P – Precipitação (mm)

T – Temperatura Média (° Celsius)

CADxARM – Capacidade de Armazenamento (mm) x Armazenamento (mm)

DEFxEXC – Deficit Hídrico (mm) x Excedente Hídrico (mm)

PxARM – Precipitação (mm) x Armazenamento (mm)

ETRxT – Evapotranspiração Real (mm) x Temperatura Média (° Celsius)

 

 

O Balanço hídrico sequencial (BHS)

O Balanço hídrico sequencial (BHS) permite acompanhar a disponibilidade de água entre uma Data Inicial e uma Data Final selecionadas pelo usuário, de acordo com a localidade e tipo de solo escolhido.Através da contabilização do suprimento natural de água para o solo (Precipitação – P), da demanda atmosférica (Evapotranspiração Potencial – ETP) e a da Capacidade de Água Disponível (CAD) apropriada ao tipo de solo, o BHS fornece estimativas da evapotranspiração real (ETR), deficiência hídrica (DEF), excedente hídrico (EXC) e armazenamento de água no solo (ARM).

Esse procedimento segue a metodologia proposta por Thornthwaite e Mather (1955), sendo a evapotranspiração potencial (ETP) estimada pelo método de Penman-Monteith, parametrizado pela FAO (Allen et al., 1998), que requer dados de saldo de radiação, fluxo de calor no solo e valores médios diários de temperatura, vento e umidade do ar.

 

Referências bibliográficas:

ALLEN, R.G.; Pereira, L.S.; Raes, D. & Smith, M. Crop evapotranspiration – Guidelines for computing crop water requirements. FAO Irrigation and Drainage Paper, No. 56, FAO, Rome, 1998.

RIZZO, L. R. Análise da conjuntura dos recursos hídricos para abastecimento: Jaú – SP, dissertação de mestrado PROFÁGUA. Disponível em: <http://hdl.handle.net/11449/180541>.

THORNTHWAITE, C.W.; Mather, J.R. The water balance. Climatology, Centerton, NJ. v.8, n.1. 1955.

O post Balanço hídrico sequencial (BHS) de Itu entre 2019 e maio de 2021 apareceu primeiro em 13300.