pesque-pague

nosso ecossistema de impacto
segue menor do que se pensa

ainda concentrado na zona sul de SP

gira em torno do interesse de investidores

auto-referenciado num círculo ainda fechado

flerta com a financeirização do impacto

segue buscando agenda com
celebridades corporativas
e famílias abastadas

dando as costas
a tantos fazedores de impacto raiz

se apresenta
como porta-voz da periferia

reforça desigualdades regionais
e
mantem narrativa carro-chefe
de ‘só sucesso’ nesta agenda

enquanto isso
no mundo real
o buraco é mais embaixo

organizações intermediárias seguem penando

algumas mais bem na foto
que outras

com ingredientes de autofagia

quem está longe dos holofotes
e busca um lugar ao sol
precisa ir a SP pra ser visto

quem tem bala na agulha
e pode fazer diferença
não faz

rodas presas
burocracias
e à espera do deal dos sonhos
cair no colo

e nós seguimos aqui

tentando pensar diferente
tentando propor outros caminhos
tentando construir novas narrativas

tentando sobreviver

a despeito do(a)
– desprezo
– indiferença
– ridicularização
– tapinha nas costas

tenho a sensação de que
este aquário
(que já era pequeno)
ficará ainda menor

#impactonaencruzilhada

O post pesque-pague apareceu primeiro em Fábio Deboni.