placas tectônicas

para onde se movem
as placas tectônicas
do setor de impacto?

seguem com pressa
ou
como um whisky 12 anos?

que estragos deixam
pelo caminho?

pontes quebradas?
crateras abertas?

ao que parece
ninguém sabe
ninguem quer ver

a chuva de acelerações
que cai sobre nós
não parece
capturar esse tipo de perspectiva

afinal
não há tempo a perder

caravelas de novos fundos
desambarcam com apetite
para ‘bons negócios’

aceleradoras aceleram
projetos com cheiro de
‘bons negócios’

e

empreendedores(as) ensaiam
seus pitches para se parecerem
“bons negócios”

afinal
não basta ser
é preciso parecer

#impactonaencruzilhada

O post placas tectônicas apareceu primeiro em Fábio Deboni.